Enquanto crianças de Cmeis dormem no chão, MP flagra colchonetes em depósitos de Goiânia
31/01/2024 10:54 em Nossa Região

30-01-2024

Uma auditoria do Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM-GO), realizada no fim do ano passado, encontrou colchonetes novos em um galpão da Prefeitura de Goiânia, que deveriam ter sido entregues aos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e escolas que funcionam em tempo integral.

A informação veio a público após o procurador José Gustavo Athayde, do Ministério Público de Contas (MPC-GO), atender, na quarta-feira (24), o pedido feito pela vereadora Aava Santiago (PSDB) e recomendar a expedição de medida cautelar para que a Secretaria Municipal de Educação (SME) sane os problemas.

 

 

 

 

No entanto, o TCM respondeu que em novembro de 2023 agentes realizaram vistorias e encontraram os colchonetes no galpão. Enquanto os colchonetes estavam guardados, crianças foram flagradas nesta semana dormindo no chão de unidades. Veja aqui

 

 

Ao G5News, a Secretaria Municipal de Educação confirmou a existência dos colchonetes, mas pontuou que as unidades em que crianças dormem no piso não solicitaram os materiais. Além disso, garantiu que estes Cmeis também poderiam ter comprado os colchonetes, pois possuem dinheiro em caixa, mas não o fizeram.

 

 

Em nota, a SME afirmou ter apurado o saldo dos recursos repassados à unidade educacional denunciada e constatou que em sua última prestação de contas, o valor de recursos somava R$ 473 mil. Deste montante, R$ 319 mil poderiam ter sido destinados à aquisição de todos os itens de consumo, necessários para a volta às aulas.

 

 

“O município ressalta que, além de apurar a denúncia, envia recursos de forma sistemática, descentralizada e antecipada para todas as unidades de ensino de Goiânia. Ao todo, R$ 9 milhões foram destinados ainda em 2023, como forma de adiantamento, para garantir o início do ano letivo”, afirmou.

Veja a íntegra da nota

A Secretaria Municipal de Educação (SME) está apurando com rigor as denúncias e informa que a SME apurou o saldo dos recursos repassados à unidade educacional em questão e constatou que em sua última prestação de contas, o valor de recursos em conta somavam R$ 473 mil. Deste montante, R$ 319 mil poderiam ter sido destinados à aquisição de todos os itens de consumo, necessários para a volta às aulas.

- O município ressalta que, além de apurar a denúncia, envia recursos de forma sistemática, descentralizada e antecipada para todas as unidades de ensino de Goiânia. Ao todo, R$ 9 milhões foram destinados ainda em 2023, como forma de adiantamento, para garantir o início do ano letivo.

- A SME Goiânia pontua, por fim, que encaminhou novos colchonetes à escola nesta quarta-feira (24/1), e determinou que os servidores de apoio pedagógico e de administração educacional realizem um levantamento em todas as unidades de ensino de Goiânia para verificar o uso dos materiais utilizados pelos estudantes da rede.

Secretaria Municipal de Educação (SME) - Prefeitura de Goiânia

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

COMENTE ESTA NOTÍCIA

COMENTÁRIOS