Rodeio Show

AdSense
Preocupada com os altos índices de acidentes de trânsito, Câmara promove “Maio amarelo”
19/05/2017 - 18h04 em Nossa Região

Por conta do “Maio amarelo”, movimento que tem como proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, a Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia promoveu, na manhã desta quarta-feira 17, sessão especial, na qual a coordenadora do programa Educando e Valorizando a Vida, da Universidade Estadual de Goiás, (EVV/UEG), Odália Bispo, explanou sobre o problema do trânsito em Aparecida de Goiânia e no Estado de Goiás. A propositura foi de Secretário de Mobilidade e Defesa Social, Arnaldo Leite.

Odália agradeceu o espaço cedido pela Câmara e falou sobre a pesquisa (dados no quadro abaixo) realizada pelo programa EVV/UEG em conjunto com o SAMU.

“É gratificante ter esse espaço pra divulgar nossa pesquisa, pois sei que daqui podem sair projetos e propostas que minimizem os índices de acidentes de trânsito em nossa cidade. Além do mais, trânsito também é uma questão política. Sobre a pesquisa, a proposta parte do princípio de que os números de feridos gravemente e óbitos, ocasionados por acidentes de transito, poderão ser superiores aos apontados por instituições que medem quantitativos maiores. Entendo que se houver a produção de indicadores que integrem base de dados de ocorrência de acidentes levantados pelos órgãos de trânsito, de fiscalização e de segurança pública, analisados sob a ótica das informações dos setores de saúde, seria possível chegar a índices mais pontuais, facilitando sua redução”, explicou a coordenadora, que também ressaltou a importância de ações conjuntas entre os poderes públicos e instituições de ensino.

“Com ação conjunta, pautada em dados pontuais, estaremos contribuindo com a saúde pública do município e com a diminuição dos gastos públicos, em consequência à redução dos índices de acidentes de trânsito”, concluiu Odália.

Além da pesquisa, foi apresentado alguns dados curiosos sobre índices e consequências dos acidentes de trânsito em Goiás, como, por exemplo, que o número de acidentes com óbito no estado só perde para casos de mortes por doenças cardiorrespiratória, em um total de 2.148 mortes por ano, dando uma média de 6 acidentes fatais por dia.

Passada a palavra aos vereadores, Valdemir Souto (PR), que foi presidente da superintendência municipal de trânsito de Aparecida (SMTA), elogiou os resultados alcançados com a pesquisa. “Pela experiência que tive na SMTA, sei da importância de pesquisas assim, que utilizam do cruzamento de dados entre os órgãos envolvidos, para alcançar resultados objetivos, que permitam soluções eficazes para os inúmeros casos de acidentes. A segurança viária, infelizmente, ainda não é prioridade em nossa política estadual. Entretanto, Aparecida precisa ter essa preocupação, e tenho certeza de que a câmara estará à disposição em auxiliá-los em pesquisas e projetos voltados ao tema”, garantiu o vereador.

Em consonância, o vereador Rosildo Manoel (PP) ressaltou a importância dessas explanações e de movimentos sociais que chamem a atenção da população. Ainda, Rosildo aproveitou a presença dos responsáveis pelo trânsito na cidade para solicitar que seja dado atenção especial para o eixo ENS1 (avenida jataí), que tem sido palco de muitos acidentes. “A avenida Jataí é uma via de trafego rápido e, com isso, tem sofrido com inúmeros acidentes graves”, reclamou Rosildo, que, em seguida, foi respaldado pelo secretário de Mobilidade e Defesa Social, Arnaldo Leite, que afirmou que os técnicos da pasta já estão estudando formas de conter os acidentes do local.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
rodape primavera