Volume
Redes
Sociais
Marconi e José Eliton realizam sonho de moradia de mais 640 famílias de Goiânia
26/02/2018 - 16h13 em Governo

Marconi e José Eliton realizam sonho de moradia de mais 640 famílias de Goiânia

Chegou ao fim neste domingo (25/2) o maior temor da vida da operadora de caixa de supermercado, Maria Dionice Monteiro da Silva, 54 anos. Ela recebeu um dos 640 apartamentos do Residencial Nelson Mandela, no Conjunto Vera Cruz, em Goiânia. “Eu tinha medo de morrer e deixar minha filha na rua”, confessou, emocionada, Maria Dionice. Ela recebeu em seu apartamento a visita do governador Marconi Perillo, do vice-governador, José Eliton, do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, do prefeito Íris Rezende, do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Cleomar Dutra, dentre outras autoridades.

Durante a entrega das moradias, o governador ressaltou o clima respeitoso que toma conta da política goiana. “Governos federal, estadual e municipal estão aqui juntos, em convergência para entregar benefícios à população. Quem perde com guerra política é o povo”. Marconi declarou que sonha com as obras do Nelson Mandela desde o ano 2000. Ele disse que trabalhou para regularizar as áreas ociosas do Estado no Conjunto Vera Cruz desde aquela época. “Outros 3 mil apartamentos serão construídos aqui”, anunciou. O prefeito Íris Rezende disse que fica para as futuras gerações esse modelo de parceria, em que prefeito, governador, vice-governador, ministro e deputados entregam juntos as moradias.

A primeira etapa do Nelson Mandela conta com 1.616 moradias, das quais 400 foram entregues em novembro do ano passado. O vice-governador José Eliton destacou a atuação notável da Agehab na execução do programa habitacional do Estado. Ele lembrou que as obras promovem o desenvolvimento econômico e geram empregos. O Residencial foi construído com recursos do Cheque Mais Moradia, do Governo de Goiás, que aportou mais de R$ 24 milhões, em parceria com a Caixa (Fundo de Arrendamento Residencial – FAR). A parceria torna as parcelas do financiamento acessíveis para as famílias que mais necessitam, com renda de até R$ 1,8 mil.

Gilberto Occhi afirmou que o custo de cada apartamento é R$ 90 mil. Graças à contrapartida do Estado, de R$ 15 mil por unidade, as prestações variam de R$ 80 a R$ 240, de acordo com a renda familiar. Aos beneficiários, ele fez dois pedidos: Paguem em dia as pequenas prestações e não vendam o imóvel! Alexandre Baldy, por sua vez, anunciou outros investimentos para o  Estado. O ministro goiano garantiu recursos para construção de Centros de Educação Infantil (CMEIS), escolas e unidade de saúde, totalizando R$ 12 milhões. 

A dona de casa Feliane Teixeira Cordeiro, 27 anos, o operador de máquinas Laerte Deyvison, 33, e dois filhos estão deixando para trás um aluguel de R$ 700. Para Feliane, todo o processo foi muito rápido. Ela lembrou que se inscreveu no início do ano passado e está recebendo as chaves menos de um ano depois. “Estava apreensiva com a localização do condomínio. Imaginei que seria um deserto, longe de tudo, como os antigos conjuntos habitacionais do Governo. Quando cheguei aqui, fiquei muito surpresa. Tem tudo aqui perto, supermercado, escola, creche, é muito urbanizado!”, confessou a dona de casa.

Outra beneficiária, Ana Paula Ferreira de Souza, 25 anos, está aliviada porque o bebê que está esperando vai nascer na casa deles. Ela ficou admirada com a estrutura do condomínio e espera iniciar ali uma nova história em sua vida. Em sua opinião, o ambiente para criar os filhos será muito melhor. 

O presidente da Agehab, Cleomar Dutra, contou que as unidades estão divididas em 101 blocos de quatro andares com 16 apartamentos por bloco, quatro por andar. Os apartamentos contam com 42m², divididos em dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro.

Cleomar Dutra lembrou que mais de 63 mil inscritos habilitados participaram do sorteio de apartamentos. O governador Marconi disse que foi a primeira vez que um sorteio de moradias aconteceu na sede do Ministério Público, o que demonstra a lisura e transparência do processo seletivo. O sorteio foi eletrônico e 100% auditável, com transmissão ao vivo pela internet. Cópias do banco de dados e do código fonte do software, antes e depois do sorteio, foram entregues ao Ministério Público Federal, por meio do procurador da República, Ailton Benedito de Souza.

A estudante Débora Gregório, 28 anos, é cadeirante e vai pagar R$ 100 de prestação do apartamento. A estudante contou que a unidade habitacional é 100% acessível, com barras de apoio instaladas no banheiro e portas mais largas para permitir a entrada da cadeira de rodas. Rampas também dão acesso à entrada de cada condomínio.

FOTOS: Sérgio Willian

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
AdSense
rodape primavera