Rodeio Show

AdSense
Conferência debate saúde das mulheres
11/05/2017 - 16h49 em Governo

Do encontro saíram propostas de melhorias para a atenção integral às mulheres

 

As vulnerabilidades das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) foram debatidas nesta quarta-feira, 10, durante a realização da 1ª Conferência Municipal de Saúde das Mulheres (CMSMU), com o tema 'Saúde das Mulheres: Desafios para a integralidade com equidade'. 

Do encontro saíram propostas de melhorias para a atenção integral às mulheres que, posteriormente, serão encaminhadas para as etapas estadual e nacional da conferência. O objetivo é que se concretizem por meio de aplicação de verbas do Ministério da Saúde destinadas ao SUS.

As discussões e explanações das palestrantes se basearam em quatro eixos da Conferência: o papel do Estado no desenvolvimento sócioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; o mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres na Políticas Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres e Políticas Públicas para Mulheres e participação social.

Conferências
As conferências são espaços democráticos de discussão e avaliação onde todos - usuários, trabalhadores, gestores e prestadores de serviço - têm voz. Na oportunidade, o controle social é ampliado com alcance e condições de interferir nas políticas públicas, em busca de adequá-las e aprimorá-las à realidade e necessidade dos usuários do SUS.

Para a secretária municipal de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué, o desafio do ser humano é a prática do amor necessário ao lidar com outras pessoas. 'No caso do profissional de saúde, com a devida atenção ao doente; em especial, quando se trata da mulher, para que ela tenha uma vida familiar saudável por força de lei'.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
rodape primavera